Biblioteca

Clark Ashton Smith

A Biblioteca Clark Ashton Smith reúne em uma só coleção as osbras sombrias, fantásticas e distópicas em prosa e verso pelo magistral escritor Clark Ashton Smith, originalmente publicadas na Weird Tales, Strange Tales e outras revistas pulps, apresentandos ciclos como os Contos de Zothique, Hiperbórea, Xiccarph, Poseidonis e numerosas outras histórias de ficção estranha.

O Peregrino das Estrelas e Outros Escritos em Prosa e Verso
Clark Ashton Smith
Tradução: Alex Magnos
Gênero: Fantasia, aventura e horror

Como O Peregrino das Estrelas damos início à série Biblioteca Clark Ashton Smith, na qual reuniremos e publicaremos pela primeira vez em português toda a obra do escritor americano de ficção, horror e fantasia estranha, começando com seu primeiro contos curtos de fantasia e horror. Este primeiro volume apresenta escritos em prosa e versos produzidos entre os anos de 1910 e 1912 como: Príncipe Alcouz e o Mágico, O Fantasma de Mohammed Din, Manto de Outono, O Cornaca, O Raja e o Tigre, O Abismo Triunfante, Atlântis, Uma Cidade Morta, A Máscara dos Deuses Esquecidos, A Floresta Noturna, O Peregrino das Estrelas e muitos outros.

FICHA TÉCNICA:
Os Contos de Zothique
Clark Ashton Smith
ISBN 978-65-89662-65-5
Tradução: Alex Magnos
Gênero: Fantasia sombria, horror, aventura
Data da Publicação: Marrço, 2024
País de origem: EUA
Selo editorial: Red Dragon Books
Formato: 13x20cm
Interior: pólen 80g,
158 páginas
Ilustrado

Edições Anteriores

Conheça o autor

Clark Ashton Smith

Clark Ashton Smith (1893 — 1961) foi um escritor e artista americano. Ele alcançou o reconhecimento local precoce, em grande parte através do entusiasmo de George Sterling, pelos versos tradicionais no estilo de Swinburne. Como poeta, Smith está agrupado com os românticos da Costa Oeste ao lado de Joaquin Miller, Sterling e Nora May French e é lembrado como “O Último dos Grandes Românticos” e “O Bardo de Auburn”. O trabalho de Smith foi elogiado por seus contemporâneos. HP Lovecraft afirmou que “em pura estranheza demoníaca e fertilidade de concepção, Clark Ashton Smith é talvez insuperável”, e Ray Bradbury disse que Smith “encheu minha mente com mundos incríveis, cidades impossivelmente belas e criaturas ainda mais fantásticas”.

Smith foi um dos “três grandes contos estranhos, com Robert E. Howard e H. P. Lovecraft”, embora alguns leitores se opusessem à sua morbidez e violação das tradições pulp. O escritor e crítico de fantasia L. Sprague de Camp disse dele que “ninguém desde Poe amou tanto um cadáver apodrecido”. Smith era membro do círculo de Lovecraft, e sua amizade literária com Lovecraft durou de 1922 até a morte de Lovecraft em 1937. Seu trabalho é marcado por um vocabulário extraordinariamente rico e ornamentado, uma perspectiva cósmica e uma veia de humor sardônico e às vezes obsceno.

Sobre seu estilo de escrita, Smith declarou: “Meu próprio ideal consciente tem sido iludir o leitor fazendo-o aceitar uma impossibilidade, ou uma série de impossibilidades, por meio de uma espécie de magia negra verbal, para cuja realização utilizo a prosa. ritmo, metáfora, símile, tom-cor, contraponto e outros recursos estilísticos, como uma espécie de encantamento.”

Seus primeiros escritos, aos 11 anos, assumiram a forma de contos de fadas e imitações das Mil e Uma Noites. Mais tarde, ele escreveu longos romances de aventura sobre a vida oriental. Aos 14 anos ele já havia escrito um pequeno romance de aventura chamado The Black Diamonds, que ficou perdido por anos até ser publicado em 2002. Outro romance juvenil foi escrito em sua adolescência: The Sword of Zagan (não publicado até 2004). Como The Black Diamonds, ele usa um cenário medieval, semelhante ao das Mil e Uma Noites, e as Mil e Uma Noites, como os contos de fadas dos Irmãos Grimm e as obras de Edgar Allan Poe, são conhecidos por terem influenciado fortemente os primeiros escritos de Smith, assim como William Vathek de Beckford. Seus primeiros esforços literários, aos 11 anos, tomaram a forma de contos de fadas e imitações das Mil e Uma Noites. Mais tarde, ele escreveu longos romances de aventura sobre a vida oriental. Aos 14 anos ele já havia escrito um pequeno romance de aventura chamado The Black Diamonds, que ficou perdido por anos até ser publicado em 2002. Outro romance juvenil foi escrito em sua adolescência: The Sword of Zagan (não publicado até 2004). Como The Black Diamonds, ele usa um cenário medieval, semelhante ao das Mil e Uma Noites, e as Mil e Uma Noites, como os contos de fadas dos Irmãos Grimm e as obras de Edgar Allan Poe, são conhecidos por terem influenciado fortemente os primeiros escritos de Smith, assim como William Vathek de Beckford.

Aos 17 anos, vendeu vários contos para The Black Cat, revista especializada em contos inusitados. Ele também publicou alguns contos no Overland Monthly nesta breve incursão na ficção que precedeu sua carreira poética.

Em setembro de 1935, a mãe de Smith, Fanny, morreu. Smith passou os dois anos seguintes cuidando de seu pai durante sua última doença. Timeus morreu em dezembro de 1937. Aos 44 anos, Smith praticamente parou de escrever ficção. Ele foi gravemente afetado por diversas tragédias ocorridas em um curto período de tempo: a morte por suicídio de Robert E. Howard (1936), a morte de Lovecraft por câncer (1937) e a morte de seus pais, o que o deixou Exausta. Como resultado, ele retirou-se de cena, marcando o fim da Idade de Ouro de Weird Tales. Ele começou a esculpir e retomou a escrita de poesia. No entanto, Smith foi visitado por muitos escritores em sua cabana, incluindo Fritz Leiber, Rah Hoffman, Francis T. Laney e outros.

Em 1942, três anos depois de August Derleth fundar a Arkham House com o propósito de preservar o trabalho de H.P. Lovecraft, Derleth publicou a primeira de várias coleções importantes de ficção de Smith, Out of Space and Time (1942). Isto foi seguido por Mundos Perdidos (1944). Os livros venderam lentamente, esgotaram-se e tornaram-se raridades caras. Derleth publicou mais cinco volumes da prosa de Smith e dois de seus versos, e quando ele morreu, em 1971, tinha um grande volume de poemas de Smith no prelo.

Lançamentos na Loja